domingo, 17 de janeiro de 2010

17 de Janeiro - Útil a Deus


"Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor" (Rm 12.11).

Por mais que alcancemos a realização pessoas em várias áreas de nossas vidas, nenhuma é tão recompensadora quanto um lugar no Corpo de Cristo. Isso mesmo. Ter um lugar no Corpo de Cristo é a coisa mais importante da vida de um pessoas.

Nada mais gratificante quando encontramos uma utilidade. Que seria a empresa que você trabalha sem alguém como você? Que seria sua família sem você? Quem substituíria vocês nos círculos de amizades?

Se perguntássemos para uma família que se senta à mesa sem o filho mais velho, ela facilmente reclamaria sua ausência.

Se perguntássemos ao executivo sobre sua secretária que faltara serviço, ele teceria várias atividades que foram impossíveis sem a presença dela.

Se perguntássemos para Deus sobre o último culto que faltamos, o que Ele diria? Diria que sentiu falta de nossa adoração? Faltou a nossa voz? Reclamaria nossa ausência? O que fazer quando ninguém sente nossa falta? Você conhece alguém assim? Eu conheço.

Congreguei com uma família por vários anos, até o dia em que sua despedida foi anunciada. Para minha surpresa, nenhuma lágrima foi derramada, nenhuma palavra de agradecimento, nenhum sentimento de perda. Decorrido alguns dias de sua partida, ninguém lembrava deles, nenhum comentário se ouviu, nenhum tema de conversa relacionava-se com a ida daquela família. Eu lhe pergunto: será que não é assim que Deus vê alguns de nós? O Salmo 1 responde a nossa pergunta: "Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá" (vv. 4-6). Lembra do irmão problemático da Igreja? O Senhor conhecia o seu caminho! Lembra do líder motinador? O Senhor o conhecia! Aos olhos de Deus ninguém escapa. Ele "conhece os que são seus". Nenhum "ímpio subsistirá no juízo, nem os pecadores na congregação do justo". Que palavra dura, não?

Está na hora de encontrarmos uma utilidade para com Deus, ou então, seremos "como a moinha que o vento espalha". O que você pode oferecer hoje ao Senhor?

Seu talento?

Sua voz?

Sua pregação?

Sua contribuição?

Sua oração?

Seu jejum?

Seu louvor?

Seu dízimo?

Uma visita?

Um folheto?

Alguma coisa você tem que fazer para Deus. "Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor". Encontre algo a fazer para Deus e entregue-se a esse serviço. Vai deixar alguém tomar o seu lugar? Vai esperar que outro faça o que é para você fazer? Vai deixar passar a oportunidade de apresentar alguma obra para Deus? Reaja, seja útil ao Senhor!

Até amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário